Como funciona a nossa vida!

 

 

Na semana passada descrevemos resumidamente o Sistema Retículo Endotelial (SRE). Ele é basicamente formado pelas paredes capilares, músculo liso, fibras reticulares e células endoteliais.

Como funciona a nossa vida?

 

Esse sistema forma um manto que recobre o nosso organismo desde o início do embrião por uma modificação do mesênquima.

 

O SRE juntamente com o tecido conjuntivo onde por sua vez encontram-se os vasos sanguíneos, linfáticos e os nervos formam um conjunto estrutural e funcional único!

 

É no interior desse sistema que se mantém o equilíbrio das moléculas e de água intra e extracelular! Por isso esse sistema é aquele que realiza o metabolismo intermediário, ou seja, o metabolismo que se processa na intimidade dos tecidos, da mesma forma que o mesênquima realiza no embrião o metabolismo dos órgãos em formação.

 

O SRE esta em todos os órgãos, no fígado são representados pelas células de kupffer e pelos espaços porta; o baço, os gânglios linfáticos e a medula óssea são de estrutura essencialmente retículo-endotelial; as glândulas endócrinas...

 

O SRE trabalha de célula para célula através da trama reticular retira ou acrescenta líquidos e substâncias aos tecidos!

 

O trabalho realizado pelo SER pode ser comparado esquematicamente a construção de um prédio, em que o pedreiro coloca em um recipiente o cimento, o outro coloca a água, outro coloca a areia, o outro revolve essa mistura, depois de pronta, esse cimento é entregue para outro que esta no andaime, outro ajudante passa-lhe o tijolo e assim ele é colocado, como na construção de um edifício, há a trama de andaimes no SER, há a trama reticular em cujas malhas se passam trocas radicais.

Esses fenômenos são realizados por enzimas produzidas pelas células desse sistema.

É desse modo que os alimentos digeridos, são reduzidos a materiais mais simples e absorvidos ao nível do tubo digestivo e distribuído eletivamente aos diversos tecidos do nosso organismo sob a forma de íons a serem utilizados pelas células de fato.

 

Não são todos os endotélios que fazem parte do SRE, mas somente aqueles em que a circulação sanguínea é lenta! Na aorta por exemplo, logicamente o endotélio não participa desse sistema.

Qual a razão desses processos tão complicados para a realização do metabolismo?

 

A resposta é a necessidade constante de energia pelos seres vivos a fim de manter a continuidade da vida.

 

Não percam na próxima semana a parte II de como funciona a vida.

 

Até lá se Deus quiser.

Dr.Beny Schmidt

Tags:

Please reload

MANDE SUA MENSAGEM

Desenvolvido por Mais Comunicativa.