Músculo Liso 3

 

Na semana passada mostramos a importância do músculo liso na parede capilar. É digno de nota a falta de conhecimento no nosso país sobre a Histologia e a Fisiologia dessa musculatura!

 

Os capilares contínuos ou somáticos não possuem fenestrações nas suas paredes, e estão presentes em todos os tipos de músculos e no sistema nervoso. Esses capilares anastomosam-se profusamente formando uma rede que comunicam os vasos arteriais com os venosos. 

 

É a contração e o relaxamento do músculo liso principalmente das metarteríolas (menor de 0,5 mm de diâmetro) que regulam a circulação capilar. Nem sempre o tecido necessita que toda a rede capilar funcione simultaneamente.

 

A riqueza da rede capilar é uma função do metabolismo dos órgãos. Fígado, rim, músculo esquelético e cardíaco possuem rede capilar abundante.

 

O diâmetro total dos capilares é cerca de 800 vezes maior que da artéria aorta! Por isso o fluxo de sangue na aorta é de 30 cm por segundo! Ao passo que nos capilares oscila ao redor de 0,3 mm por segundo.

 

Essa é uma das maravilhas do nosso corpo, do nosso aparelho circulatório. 

É graças a morfologia dos capilares com paredes finas, extremamente delgadas e a lentidão do fluxo de sangue que é possível a troca entre o sangue e os tecidos. Nesses locais ocorrem as trocas de oxigênio, gás carbônico, nutrientes, metabólitos e substratos fundamentais para a vida.

 

As moléculas hidrofóbicas, como o oxigênio, gás carbônico e a glicose podem difundir-se ou serem ativamente transportadas através da membrana endotelial e lâmina basal, dirigem -se para o lado oposto da célula endotelial onde é descarregada no meio extracelular. Enquanto isso a água e as moléculas hidrofílicas, com diâmetro abaixo de 1.5nm ou 0,0015mm e massa molecular abaixo de 10.000 daltons, podem atravessar a parede de muitos capilares por difusão, através das junções intercelulares, isto é, passam entre as células endoteliais e atingem os diferentes tecidos.

 

Os poros dos capilares fenestrados e as vesículas de pinocitose de muitos desses vasos são vias de passagem para moléculas maiores.

 

Além dessa incrível troca de gases e moléculas as células endoteliais exercem funções metabólicas de importância fisiológica vital.

 

Na próxima semana falaremos um pouco mais dessas extraordinárias células endoteliais e descreveremos o músculo liso dos vasos sanguíneos de maior diâmetro. 

 

Até lá, se Deus quiser!

Dr. Beny Schmidt

 

Please reload

MANDE SUA MENSAGEM

Desenvolvido por Mais Comunicativa.