Morfologia do Músculo Esquelético 6

 

Na semana passada explicamos a formação dos agrupamentos de fibras de um mesmo tipo histoquímico (Type Grouping).

 

Após a lesão neurogênica um músculo pode conter mais fibras do tipo I ou do tipo II, porém essa alteração do mosaico não lhe confere vantagem de função. A vantagem de se ter uma predominância acontece somente quando ela é inata e não faz parte de um substrato patológico. Isso porque muitas doenças neuromusculares cursam com predominância de um tipo de fibra, principalmente nos casos de miopatias congênitas estruturais e distrofias musculares.

 

Nos indivíduos sãos com predominância de fibras do tipo I há vantagem muito importante para esportes aeróbicos como a maratona, enquanto indivíduos inatos com predominância de fibras do tipo II são mais aptos para esportes anaeróbicos como os 100m rasos, por exemplo.

Ressalte-se que nenhum tipo de esporte ocasiona a mudança histoquímica das fibras musculares.

 

Um maratonista pode passar a vida inteira praticando seu esporte que no final de sua jornada manterá o mesmo número de suas fibras musculares do tipo I. É muito importante no esporte competitivo reconhecer indivíduos inatos com predominância de um tipo de fibra, pois isso lhe oferece uma probabilidade maior de vir a ser um campeão.

 

Na próxima semana, no Brasil se Deus quiser, que saudades, começaremos a explicar melhor a predominância em diferentes músculos.

 

Até lá!

 

Abraço!

Dr.Beny Schmidt

Please reload

MANDE SUA MENSAGEM

Desenvolvido por Mais Comunicativa.