Alongamento Muscular 4

 

 

Na semana passada invadimos microscopicamente uma fibra muscular ao nível de um único sarcômero para compreender os deslizamentos dos filamentos de actina e miosina, responsáveis pela contração e relaxamento muscular.

          

  O incrível é que esses filamentos não modificam nunca os seus comprimentos!

          

  Agora vamos novamente através de um microscópio viajar para o interior das fibras musculares, só que dessa vez, lançaremos nosso olhar para o mundo exterior!

        

    Imaginemos nossas fibras musculares tônicas (vermelhas, do tipo I) responsáveis pela manutenção da postura corporal recebendo informações nervosas de diferentes estímulos geradores de stress oriundas do meio ambiente.

          

  Numa cidade como São Paulo, gasta-se o tempo com velocidade, tudo acontece rápido, as demandas de sucesso são inflexíveis, alimenta-se sem saborear as refeições, não há um segundo sequer para uma pequena reflexão!

         

   Pois então, essas fibras musculares que já possuem vocação fisiológica de manter nossa postura, ficam sobrecarregadas.

         

   As pontes actina/miosina aumentam em número contribuindo para um aumento generalizado do  tônus muscular de determinados músculos, como os paravertebrais e os da cintura escapular, conspirando para um aumento constante da tensão no ser humano.

        

    Essa é a razão primordial da sociedade clamar por momentos de sossego e paz!

         

   Acreditamos que nesse momento quase todos os indivíduos deveriam fazer um relaxamento diário, de pelo menos 40 minutos de duração com exercícios inteligentes e específicos a cada um, de preferência orientados por profissionais capacitados.

       

    O alongamento muscular hoje é fundamental à saúde do ser humano que precisa relaxar, pelo menos, até chegar o dia em que nós possamos conseguir mudar nosso estilo de viver.

      

      Na próxima semana vamos começar a explicar quais são as diferenças entre as fibras musculares. Qual a importância de diferenciá-las e que benefícios esse conhecimento nos transmite.

           

Até lá, se Deus quiser.  

           

Abraço!

Dr. Beny Schmidt

Please reload

MANDE SUA MENSAGEM

Desenvolvido por Mais Comunicativa.